Caderno Teológico da PUCPR
Latest Publications


TOTAL DOCUMENTS

23
(FIVE YEARS 23)

H-INDEX

0
(FIVE YEARS 0)

Published By Pontificia Universidade Catolica Do Parana - PUCPR

2318-8065
Updated Sunday, 07 March 2021

2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 112
Author(s):  
Carla Giselle Pereira Mascarenhas de Alencar ◽  
Sandra Célia Coelho Gomes da Silva ◽  
Joice Mara Amorim Messias ◽  
Mariana Amado Alvarez Coelho ◽  
Valéria Antunes Dias Fernandes

A pandemia causada pelo COVID-19 evidencia a importância da pesquisa para a sociedade nos seus diversos contextos, movimentando pesquisadores e pesquisadoras a descobrirem novos métodos de combate ao vírus. O presente estudo objetiva identificar o lugar da mulher nos espaços de pesquisa, ressaltando a trajetória permeada pelas conquistas obtidas e pelos desafios enfrentados. Para isso, foi realizada uma revisão de literatura de artigos publicados em periódicos da área, depositados em repositórios e sites científicos de IES nacionais e internacionais, e bases de dados do CNPQ e da CAPES. Resultados de pesquisas mostram que houve crescimento no número de mulheres no campo científico, mas os cargos de destaques continuam sendo ocupados pelos homens, assim como ocorre nas construções sociais, destacando essa disparidade, encontrada não somente no campo das Ciências. Consideramos que mesmo com todos os obstáculos e a diversidade de atribuições impostas pela sociedade, a mulher vem ocupando o espaço no campo da pesquisa, oferecendo contribuições tão importantes quanto as dos homens e merecem destaque como forma de incentivo às demais que queiram seguir a carreira científica. Assim, faz-se necessário promover ações que possibilitem a visibilidade dessas pesquisadoras e que permitam a igualdade do gênero em todos os setores da sociedade. AbstractThe pandemic caused by COVID-19 highlights the importance of research for society in its various contexts, moving researchers to discover new methods of fighting the virus. The present study aims to identify the place of women in research spaces, highlighting the trajectory permeated by the achievements obtained and the challenges faced. For this, a literature review of articles published in journals in the area, deposited in repositories and scientific sites of national and international HEIs, and databases of CNPQ and CAPES was carried out. Research results show that there has been an increase in the number of women in the scientific field, but the leading positions continue to be occupied by men, as well as in social constructions, highlighting this disparity, found not only in the field of Sciences. We consider that despite all the obstacles and the diversity of attributions imposed by society, women have been occupying the space in the field of research, offering contributions as important as those of men and deserve to be highlighted as a way of encouraging others who want to pursue their scientific careers. Thus, it is necessary to promote actions that enable the visibility of these researchers and that allow gender equality in all sectors of society.


2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 39
Author(s):  
Everton Nery Carneiro ◽  
Marcelo Máximo Purificação ◽  
Emerson Nery Carneiro

É preciso compreender o que é um vírus e principalmente sua ação. Assim, trabalhamos o referencial nietzschiano, que intenta a construção de uma base teórica para fundamentar sua hermenêutica/perspectiva sobre a vida, sendo esta na vida, inexistido separação nítida/perceptível entre ciência, teologia, arte e filosofia.  Seguiremos aqui com a biologia (ciência), não divorciada da teologia, visando fundamentar a concepção de vontade-de-poder, numa dimensão filosófica. Na primeira parte, desenvolvemos a compreensão de que caos e cosmo (teologicamente e filosoficamente) são indispensáveis na constituição orgânica e inorgânica, entendendo que o mundo é um caos eterno e qualquer projeção de padrão, ordem ou objetivo é um mero antropomorfismo. Assim, entendemos que a luta, o polemos está estabelecido e, tudo isso pode ocorrer antes mesmo do corpo apresentar quaisquer sinais de enfermidades. Na segunda parte, retomamos o conceito de “eterno retorno”, degustando o aforismo 341. Eterno retorno, que é uma construção filosófica nietzschiana, construído a partir da compreensão teológica de Eclesiastes 2. Por último movimento do texto, apresentamos o para não concluir, que a guisa de um final de artigo, produz pontos elucidativos, aqui um ao qual destacamos:  A vontade-de-poder trabalha uma hermenêutica ao constituir o mundo como uma relação entre campos de força instáveis e em constante conflito e autoconfiguração. AbstractIt is necessary to understand what a virus is and, in general terms, its action. Thus, we work with the Nietzschean framework, which attempts to build a theoretical basis to support his hermeneutics / perspective on life, which is in life, there is no clear / noticeable separation between science, theology and philosophy. We will continue here with biology (science), not divorced from theology, aiming to base the conception of will-to-power, in a philosophical dimension. In the first part, we developed the understanding that chaos and cosmos (theologically and philosophically) are indispensable in organic and inorganic constitution, understanding that the world is eternal chaos and any projection of pattern, order or objective is a mere anthropomorphism. Thus, we understand that the struggle, the polemic, is established and all of this can happen even before the body shows any signs of illness. In the second part, we return to the concept of "eternal return", tasting the aphorism 341. Finally, we present the not to conclude that, as a way of concluding the article, produces elucidating points, one of them here highlighted: The will-to-power hermeneutically constitutes the world as a relationship between unstable force fields and in constant conflict and self-configuration.É preciso compreender o que é um vírus e principalmente sua ação. Assim, trabalhamos o referencial nietzschiano, que intenta a construção de uma base teórica para fundamentar sua hermenêutica/perspectiva sobre a vida, sendo esta na vida, inexistido separação nítida/perceptível entre ciência, teologia, arte e filosofia.  Seguiremos aqui com a biologia (ciência), não divorciada da teologia, visando fundamentar a concepção de vontade-de-poder, numa dimensão filosófica. Na primeira parte, desenvolvemos a compreensão de que caos e cosmo (teologicamente e filosoficamente) são indispensáveis na constituição orgânica e inorgânica, entendendo que o mundo é um caos eterno e qualquer projeção de padrão, ordem ou objetivo é um mero antropomorfismo. Assim, entendemos que a luta, o polemos está estabelecido e, tudo isso pode ocorrer antes mesmo do corpo apresentar quaisquer sinais de enfermidades. Na segunda parte, retomamos o conceito de “eterno retorno”, degustando o aforismo 341. Eterno retorno, que é uma construção filosófica nietzschiana, construído a partir da compreensão teológica de Eclesiastes 2. Por último movimento do texto, apresentamos o para não concluir, que a guisa de um final de artigo, produz pontos elucidativos, aqui um ao qual destacamos:  A vontade-de-poder trabalha uma hermenêutica ao constituir o mundo como uma relação entre campos de força instáveis e em constante conflito e autoconfiguração.


2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 68
Author(s):  
João Batista Vicente Do Nascimento

O presente trabalho versa sobre a prática da espiritualidade em tempos de enfrentamento de adversidades. Tomando como base o componente multidisciplinar presente nas Ciências das Religiões, traz de forma resumida o campo de atuação de algumas dessas ciências objetivando clarificar aos leitores as diversas possibilidades de se debater e investigar o fenômeno religioso de um modo em geral. Apresenta a distinção básica entre religião e religiosidade e de que maneira a religiosidade se aproxima da espiritualidade. Respaldado em conceitos de espiritualidade e nos envoltórios vinculados à composição do ser, toma como ponto de partida a espiritualidade praticada pelos indivíduos. Utiliza algumas situações vivenciadas por sujeitos da região do sertão no enfrentamento da escassez de chuvas e como esses enfrentamentos podem se relacionar com o atual cenário de pandemia provocado pelo coronavírus Covid-19. Utilizou-se uma metodologia qualitativa descritiva com uso de fontes bibliográficas e algumas analogias com teor de subjetividades por se tratar de situações categorizadas dentro do tempo presente ou mesmo do tempo imediato. Os resultados apontam para além da racionalidade que se espera em termos de resoluções práticas, o uso da espiritualidade como mecanismo de resignação em tempos adversos. AbstractThis paper deals with the practice of spirituality in times of coping with adversity. Based on the multidisciplinary component present in the Sciences of Religions, it summarizes the field of action of some of these sciences in order to clarify to readers the various possibilities of debating and investigating the religious phenomenon in general. It presents the basic distinction between religion and religiosity and how religiosity approaches spirituality. Based on brief concepts of spirituality and on the wraps linked to the composition of the human being, it takes as its starting point the spirituality practiced by individuals. It uses some situations experienced by individuals from Sertão (a region in Brazil) in coping with the rainfall shortage and how these confrontations can be related to the current pandemic scenario caused by the Covid-19 coronavirus. It was used a descriptive qualitative methodology using bibliographic sources and some analogies with subjectivity content, owing to the fact that these situations are categorized within the present time or even the immediate time. The results point beyond the rationality that is expected in terms of practical resolutions, the use of spirituality as a mechanism of resignation in adverse times.O presente trabalho versa sobre a prática da espiritualidade em tempos de enfrentamento de adversidades. Tomando como base o componente multidisciplinar presente nas Ciências das Religiões, traz de forma resumida o campo de atuação de algumas dessas ciências objetivando clarificar aos leitores as diversas possibilidades de se debater e investigar o fenômeno religioso de um modo em geral. Apresenta a distinção básica entre religião e religiosidade e de que maneira a religiosidade se aproxima da espiritualidade. Respaldado em conceitos de espiritualidade e nos envoltórios vinculados à composição do ser, toma como ponto de partida a espiritualidade praticada pelos indivíduos. Utiliza algumas situações vivenciadas por sujeitos da região do sertão no enfrentamento da escassez de chuvas e como esses enfrentamentos podem se relacionar com o atual cenário de pandemia provocado pelo coronavírus Covid-19. Utilizou-se uma metodologia qualitativa descritiva com uso de fontes bibliográficas e algumas analogias com teor de subjetividades por se tratar de situações categorizadas dentro do tempo presente ou mesmo do tempo imediato. Os resultados apontam para além da racionalidade que se espera em termos de resoluções práticas, o uso da espiritualidade como mecanismo de resignação em tempos adversos.


2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 123
Author(s):  
Catiane Souza ◽  
Priscila Chéquer

O principal objetivo deste artigo é discutir sobre o fundamentalismo religioso enquanto emblema de posições políticas durante o período da pandemia no contexto brasileiro. Nesse intuito, inicialmente apresentamos a compreensão do fundamentalismo religioso, comentando os efeitos de sentidos que circulam em plataformas midiáticas do Brasil. Na sequência, analisamos um pronunciamento do Presidente Jair Bolsonaro. Para isso, nos apropriamos da noção de Formações Imaginárias, conceito teórico/analítico da Análise do Discurso da escola francesa. No terceiro item do artigo, ressaltamos os mecanismos que significam a ciência e a mídia como inimigas, sobretudo, em plena pandemia da COVID-19. No último item de discussão, refletimos sobre a circulação midiática de fake news que sustentam valores do fundamentalismo político-religioso. A aceleração da capacidade de circulação midiática, no cenário político de negacionismo científico, desvalorização da imprensa e imposição dos valores ultra tradicionais, destaca novos aspectos dos discursos fundamentalistas que contribuem para a ascensão e manutenção de um governo com tendência ao autoritarismo. Por fim, destacamos as reverberações sobre mídia e ciência identificadas nesse breve estudo como alvo de maior descrédito entre parcelas dos evangélicos e dos católicos. AbstractThe main objective of this article is to discuss religious fundamentalism as an emblem of political positions during the pandemic period in the Brazilian context. In this regard, we initially presented the understanding of religious fundamentalism, commenting on the effects of meanings that circulate in Brazilian media platforms. Following this, we analyzed a statement by President Jair Bolsonaro. For this, we appropriated the notion of imaginary formations, a theoretical/analytical concept of the French School’s Discourse Analysis. In the third item of the article, we highlight the mechanisms that turn science and the media as enemies, above all, in the middle of the Covid-19 pandemic. In the last item of discussion, we reflected on the media circulation of fake news that support values of political-religious fundamentalism. The acceleration of the capacity of media circulation, in the political scenario of scientific denialism, devaluation of the press and imposition of ultra traditional values, highlights new aspects of fundamentalist discourses that contribute to the rise and maintenance of a government with a tendency towards authoritarianism. Finally, we highlight the reverberations on media and science identified in this brief study as the target of greater discredit among parcels of Evangelicals and Catholics.


2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 99
Author(s):  
José Brissos-Lino

Este artigo tem por objecto o campo religioso e por objectivo entender de que forma as religiões encararam a crise provocada pela Covid-19 e que impactos a mesma exerceu sobre as comunidades de fé, a praxis, o discurso, e sobretudo qual foi o sentido atribuído ao acontecimento, de forma a enquadrar-se na narrativa religiosa e doutrinária de cada uma das correntes filosóficas e religiosas, tendo em conta o facto de as religiões desempenharem um papel importante para o desenvolvimento do ser humano. Procurou-se compreender a postura das religiões face à pandemia da Covid-19, tanto como encararam a suspensão dos seus serviços religiosos presenciais, devido ao confinamento profiláctico, como no modo de prestar apoio espiritual à comunidade dos fiéis, assim como no tipo de organização para não parar a sua intervenção social e de beneficência, em relação aos mais carenciados e vulneráveis da sociedade. Abordou-se ainda o sentido espiritual ou religioso da pandemia, do ponto de vista simbólico. Por conveniência, neste trabalho consideraram-se apenas algumas vertentes do campo religioso. AbstractThis article aims to understand, in the religious sphere, in what ways do religions face the crisis caused by Covid-19, as well as how it impacted the faithful communities, praxis, discourse and above all, what sense was attributed to this event. Through this, we aim to frame the religious and doctrinal narrative of each philosophical and religious schools of thought while minding the fact that religions play an important role in the development of human beings. We aim to understand the stance of religions faced with the task of dealing with Covid-19, such as how the suspended their physical religious services due to prophylactic confinement to provide spiritual aid to the faithful community, as well as their ways of organizing themselves in order to constantly provide people with their social intervention and beneficence, especially when regarding the poor and vulnerable people in our society. We also touch on the spiritual or religious sense of the pandemic in terms of symbolism. This article only reflects upon the religious sphere.


2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 10
Author(s):  
Rudolf Von Sinner ◽  
Henrique Luiz Arnold

Com base em pesquisa bibliográfica e documental, este ensaio reflete sobre a importância de uma postura, reflexão e ação responsáveis da igreja luterana em meio à pandemia do COVID-19, diante de posturas religiosas que, irresponsavelmente, negam a seriedade da situação e descartam resultados de pesquisas científicas e as recomendações de comportamento delas decorrentes. Recorrendo a Viktor Frankl e Martin Lutero, discorre sobre a tentação de Deus implicada nestas posturas, já presentes na época da Reforma protestante, e defende, com Dietrich Bonhoeffer, que o lugar da igreja é no centro da realidade, em diálogo, solidariedade e cuidado. Enquanto precisam fechar as portas dos tempos, não devem fechar-se à sua missão.AbstractBased on bibliographical and documentary research, this essay reflects on the importance of a responsible attitude, reflection and action of the Lutheran church in the midst of the COVID-19 pandemic, confronting religious attitudes that, irresponsibly, deny the seriousness of the situation and dismiss results of scientific research and the recommendations for adequate behaviour stemming from them. With reference to Viktor Frankl and Martin Luther, the article promotes a discourse on tempting God implied in such attitudes, already present during the Protestant Reformation, and defends, with Dietrich Bonhoeffer, that the church’s place is in the centre of reality, in dialogue, solidarity and care. While churches need to close their temple’s doors, they must not retreat from their mission. AbstractBased on bibliographical and documentary research, this essay reflects on the importance of a responsible attitude, reflection and action of the Lutheran church in the midst of the COVID-19 pandemic, confronting religious attitudes that, irresponsibly, deny the seriousness of the situation and dismiss results of scientific research and the recommendations for adequate behaviour stemming from them. With reference to Viktor Frankl and Martin Luther, the article promotes a discourse on tempting God implied in such attitudes, already present during the Protestant Reformation, and defends, with Dietrich Bonhoeffer, that the church’s place is in the centre of reality, in dialogue, solidarity and care. While churches need to close their temple’s doors, they must not retreat from their mission.


2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 158
Author(s):  
Vários Autores
Keyword(s):  

Resumos de Trabalhos de Conclusão de Curso do Bacharelado em Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Campus Curitiba, defendidos em 2020Abstracts of the Undergraduate final monographs in Theology defended in 2020 at the Pontifical Catholic University of Paraná


2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 54
Author(s):  
Ocir de Paula Andreata

O problema do mal se apresenta como um grande desafio ao saber humano, principalmente à teologia como ciência do espírito, dado a abrangência de sua manifestação nas diversas dimensões da vida, na complexidade de sua compreensão e nas ameaças ao cuidado do ser. As circunstâncias enfrentadas na existência no mundo, que trazem à consciência humana o problema do mal, manifestam um mal-estar no ser e tocam na questão do sentido e na responsabilidade moral. A atual pandemia do coronavírus trouxe um mal-estar ao ser nestes tempos que desafia à compreensão do sentido da vida. Neste texto refletimos sobre o mal-estar da pandemia, seus possíveis reflexos sobre o sentido existencial do ser e buscamos um apoio teológico ao seu enfrentamento. Nossa reflexão parte da consideração da fragilidade do ser humano em face à pandemia, a partir de dados da pandemia obtidos de informações da imprensa e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Em seguida a compreensão da situação atual toca na questão do sentido da vida e da responsabilidade moral, sob a ótica ontológica de tradição aristotélica e fenomenológica de Franz Brentano e Edmundo Husserl, e da filosofia existencial tal como em Kierkegaard, Paul Ricoeur e Albert Camus. Depois, com apoio em alguns textos bíblicos e sob uma hermenêutica teológica, busca-se a compreensão de uma forma de transcendência espiritual ao atual mal-estar. Finalmente, a reflexão objetiva apontar para uma compreensão mais ampla e profunda de saúde e vida. AbstractThe problem of evil is presented as a major challenge to human knowledge, especially of the theology spirit of science, given the scope of its manifestation in the various dimensions of life, the complexity of their understanding and threats to the care of the self. The circumstances faced in existence in the world, which bring the problem of evil to human consciousness, manifest a malaise in being and touch on the question of meaning and moral responsibility. The current pandemic of the coronavirus has brought a malaise to being in these times that defies the understanding of the meaning of life. In this text we reflect on the malaise of the pandemic, its possible reflections on the existential sense of being and we seek theological support for its confrontation. Our reflection starts from considering the fragility of the human being in the face of the pandemic, based on data from the pandemic obtained from information from the press and the World Health Organization (WHO). Then the understanding of the current situation touches on the question of the meaning of life and moral responsibility, under the ontological perspective of Aristotelian and phenomenological tradition of Franz Brentano and Edmund Husserl, and of existential philosophy as in Kierkegaard, Paul Ricoeur and Albert Camus. Then, with support in some biblical texts and under a theological hermeneutics, an attempt is made to understand a form of spiritual transcendence to the present malaise. Finally, the objective reflection points to a broader and deeper understanding of health and life.


2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 81
Author(s):  
Romilson Silva Sousa

A grande mortalidade de negros e pobres em nossa contemporaneidade, abre uma reflexão sobre a vida, a ética e a justiça e suas relações com a necropolítica nos forçando a repensar o Estado e sua racionalidade ético-civilizatória (SOUSA, 2020b). Compreender o Estado, a Ciência Política e seus arquétipos é necessário para entendermos as origens das relações de poder e as relações étnico-raciais que marcaram e marcam a formação e a reprodução da iniquidade na história da raça humana. Denunciada pela literatura marginal dos pesquisadores e intelectuais negros (SOUZA, 2000) a literatura oficial carece de suplementação de outras perspectivas. Considerando que apesar de tradições historiográficas diferentes, tanto para Nietzsche como para Foucault e Paul Ricoeur, a verdade é histórica, pensar a interdisciplinaridade entre história, filosofia e literatura, implica em construir um tipo de genealogia das relações de poder sob a ótica de uma ética que é civilizatória e epistêmica. Considerando que as narrativas míticas podem recompor um saber eticamente comprometido com novas epistemologias e novas perspectivas interpretativas. Deste modo a importância da literatura mítica (SOUSA, 2020, 2020b) para a recomposição epistemológica de discursos na literatura bíblica. Uma pergunta foi o ponto de partida: quais as contribuições da literatura mítica para a compreensão da Ciência Política? Nosso objetivo então foi identificar aspectos da literatura mítica capaz de contribuir para uma outra interpretação para a ciência política. Tivemos por objetivos específicos: compreender a razão e a racionalidade de estado; analisar a racionalidade ético-civilizatória no Estado; identificar o papel dos arquétipos na literatura mítica e suas contribuições para a formação do Estado.  Partindo dos processos de formação histórico-cultural e da dialética presente nas relações étnico-raciais nas racionalidades ético-civilizatórios, a literatura mítica (SOUSA, 2020) utilizamos como referências principais no estudo da cultura e civilização egípcia:  Camara (2011), Diop (1974, 1991, 2014). Serviram também como fonte de pesquisa bibliográfica a literatura bíblica e a egípcia. Utilizamos uma metodologia baseada na bricolagem (KINCHELOE & BERRY, 2007). Sugerimos em nosso trabalho sugere a necessidade de considerarmos a literatura mítica na análise das relações entre poder e o Estado, a partir dessa literatura como um lócus epistêmico para a outra compreensão da materialidade teoria do Estado. AbstractThe high mortality of blacks and the poor in our contemporaneity opens a reflection on life, ethics and justice and its relations with the necropolitics, forcing us to rethink the State and its ethical-civilizing rationality (SOUSA, 2020b). Understanding the State, Political Science and its archetypes is necessary to understand the origins of power relations and the ethnic-racial relations that have marked and mark the formation and reproduction of inequity in the history of the human race. Denounced by the marginal literature of black researchers and intellectuals (SOUZA, 2000), the official literature needs supplementation from other perspectives. Considering that despite different historiographical traditions, both for Nietzsche and for Foucault and Paul Ricoeur, the truth is historical, thinking about the interdisciplinarity between history, philosophy and literature, implies building a kind of genealogy of power relations from the perspective of an ethics which is civilizing and epistemic. Considering that mythic narratives can recompose knowledge ethically committed to new epistemologies and new interpretative perspectives. Thus, the importance of mythical literature (SOUSA, 2020, 2020b) for the epistemological recomposition of discourses in biblical literature. One question was the starting point: what are the contributions of mythical literature to the understanding of Political Science? Our aim, then, was to identify aspects of mythical literature capable of contributing to another interpretation for political science. We had for specific objectives: to understand the reason and rationality of state; to analyze the ethical-civilizing rationality in the State; to identify the role of archetypes in mythical literature and their contributions to the formation of the State. Starting from the processes of cultural historical formation and the dialectic present in the ethnic-racial relations in the ethical-civilizing rationalities, the mythical literature (SOUSA, 2020) we used as main references in the study of Egyptian culture and civilization: Camara (2011), Diop (1974, 1991, 2014). Biblical and Egyptian literature also served as a source of bibliographic research. We use a methodology based on DIY (KINCHELOE & BERRY, 2007). We suggest in our work suggests the need to consider mythical literature in the analysis of the relations between power and the State, from that literature as an epistemic locus for the other understanding of the State theory materiality.


2021 ◽  
Vol 5 (2) ◽  
pp. 06
Author(s):  
Everton Nery Carneiro ◽  
Luís Távora Furtado Ribeiro ◽  
Sandra Célia Coelho Gomes da Silva ◽  
Jefferson Zeferino ◽  
Jaci de Fátima Souza Candiotto

Dossiê: Religião, ciência e arte em tempos pandêmicos. Editorial, v. 5, n. 2, 2020.


Sign in / Sign up

Export Citation Format

Share Document