161 article(s) in Odeere (UESB)

O Ciclo Da Vida Em Queimadas: As Etnicidades Geracionais Presentes No Nascer, Viver E Morrer
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 205

este artigo é um recorte de uma pesquisa desenvolvida no mestrado entre os anos de 2016 e 2017 numa comunidade quilombola denominada queimadas, que se localiza no sertão baiano, na zona rural do município de guanambi. a referida pesquisa teve como objetivo investigar a transmissão dos pertencimentos étnicos entre as diferentes gerações que ali se encontram. para tanto, o método utilizado foi a etnografia, com o emprego de entrevistas, observações e narrativas em história oral de vida. nessa investigação ficou evidente que os quilombolas de queimadas lançam mão de variadas estratégias de transmissão dos pertencimentos étnicos, que vão desde o casamento, a manutenção da terra, a organização espacial do território, a transmissão oral de tradições, costumes e cultura, dentre muitos outros. assim, eles conseguiram, no decorrer de mais de cem anos, preservar os pertencimentos étnicos e a harmonia da comunidade e tudo isso só foi possível porque são um coletivo que protege a terra, a família e a ancestralidade do grupo cotidianamente, de geração em geração. palavras-chave: quilombo; etnicidade geracional; ancestralidade étnica Show More ... ... Show Less

(DES)CONSTRUÇÃO DE SABERES AFRO
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 474

o referente trabalho tem por objetivo descrever parte das experiências obtidas mediante a participação na extensão em “educação e cultura afro” desenvolvida pelo órgão de educação e relações étnicas – odeere. na oportunidade, refletimos sobre as discussões obtidas nos dez módulos do curso e como essas pautas influíram diretamente nas concepções pressupostas acera da cultura afro. em vista de se perceber o legado africano assumindo metodologias de resistência na contemporaneidade, a formação docente e discente deve procurar reaver e fortalecer de forma diversificada sua identidade e seu território para combater a discriminação racial. dessa forma, o presente trabalho discorre sobre a importância do curso para alunos, professores e a comunidade em busca de melhor formação e rompimento do status quo étnico. entretanto, aprendendo a respeitar e valorizar a cultura, o legado africano, a educação étnico-racial, por meio de práxis realmente efetivas em seus respectivos territórios de identidade. palavras-chave: educação; cultura; afro; saberes Show More ... ... Show Less

  • Status Quo
  • De Se
CORPO, POÉTICA E ANCESTRALIDADE: Uma Entrevista Com Eduardo Oliveira
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 07

eduardo davi oliveira, autor de livros como “cosmovisão africana no brasil” e “filosofia da ancestralidade, é professor do doutorado multi-institucional e multidisciplinar em difusão do conhecimento (dmmdc-ufba). ele nos concedeu a presente entrevista durante evento da universidade federal do sul da bahia – ufsb, intitulado “corpo, poética e ancestralidade” (ufsb), o qual ocorreu de 11 a 17 de março de 2019, na cidade de porto seguro, bahia. nossa conversa foi atravessada por temas como epistemologia negra, saberes milenares do povo bakongo, mitologia dos orixás, a relação do autor com a universidade e seu processo de escrita poética no livro “xirê”. torcendo para que a simpatia, o conhecimento e o gingado com os quais o professor de filosofia nos atendeu, possam se apresentar aqui, desejamos a todes, boa leitura! à eduardo, adupé Show More ... ... Show Less

Educação Escolar Quilombola: Relatos De Experiência Docente
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 109

o artigo apresenta a experiência de formação de professores que atuam em uma escola quilombola em nordestina, interior da bahia. a formação foi pensada na e pela experiência, a partir dos pressupostos de jorge larrosa bondía, enquanto dispositivo de subjetivação visibilizado nos cenários propostos como grupos de experiência, metodologia de pesquisa que permitiu a coleta de informações por provocar desestabilizações todos os envolvidos, pelas situações em que são provocados ao relatar suas experiências, momentos em que as invenções de si também possibilitam construções narrativas sobre o outro. o texto apresenta o processo formativo de professores(as), destacando modos de fazer curriculares em suas relações e tensões com as comunidades quilombolas do entorno. ao mesmo tempo, a sistematização dos relatos permitiu questionar alguns pressupostos consolidados na produção acadêmica sobre educação escolar quilombola. o artigo propõe que as dificuldades no tratamento de questões étnico-raciais no espaço escolar têm uma relação direta com as trajetórias de vida dos docentes, suas expectativas e impressões sobre a escola em que atuam. palavras-chave: educação escolar quilombola; currículo; experiência Show More ... ... Show Less

O Jogo Da Capoeira, Como Ferramenta Motivacional Para O Desenvolvimento Da Leitura, Em Uma Escola Estadual, Na Cidade De Itabuna – Bahia -Brasil
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 332

a capoeira ou capoeiragem é uma expressão cultural brasileira que mistura jogo, esporte, arte marcial, cultura popular, tradição, dança e música. desenvolvida no brasil por descendentes de escravos africanos, a capoeira é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos, utilizando primariamente chutes e rasteiras, além de joelhadas e cabeçadas, cotoveladas, acrobacias aéreas ou em solo. praticantes da capoeira aprendem não apenas a lutar e jogar, mas também a tocar os instrumentos típicos e cantar. assim, os discentes do 6º ano de uma escola estadual da cidade de itabuna—ba, os quais apresentavam dificuldades para ler e escrever. entretanto, nas aulas de capoeira, os alunos se mostravam mais motivados para ler. então, surgiu o problema que norteou essa pesquisa, a saber: como o jogo de capoeira vem sendo trabalhado, para estimular a melhoria da aprendizagem em leitura dos alunos, do 6ºano, em um colégio estadual, na cidade de itabuna – ba? portanto, o objetivo geral desse artigo é analisar de que maneira o mestre usa o jogo da capoeira, como ferramenta motivacional, nas práticas pedagógicas, para a melhoria da aprendizagem da leitura, entre os alunos do 6º ano, do ensino fundamental ii. desse modo, a utilização de estratégias de leitura, partindo da diversidade dos gêneros textuais, de modo lúdico, através da capoeira, no processo de ensino-aprendizagem, é um assunto que é discutido nessa pesquisa, pois esta se justifica pela necessidade de contribuir para uma melhora do processo de ensino e aprendizagem, partindo de pressupostos presentes na bncc. palavras-chave: capoeira, fomento à leitura, gêneros textuais, lúdico Show More ... ... Show Less

  • Cultura Popular
Alfabetização Como Empoderamento Da Cidadania Em Idosas Com Doença Crônica
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 408

o artigo verificou se após um programa de alfabetização, pessoas adulto-idosas com doenças crônicas apresentaram capacidade cognitiva à autonomia e autoconfiança aos cuidados de saúde. de método qualitativo na transversalidade com a pesquisa-ação, realizado no interior da bahia com um grupo de mulheres, idade entre 53 a 73 anos, de um núcleo interdisciplinar de cuidados à saúde, todas com déficit de autocuidado potencializado pelo analfabetismo. os resultados demonstraram que no ciclo vital tardio, mães/avós encontraram na alfabetização o empoderamento da cidadania a da autogestão dos cuidados de si próprios. a prática educacional então, se tornou uma estratégia-chave à potencialização do letramento ao cuidado humano das pessoas relacionado à promoção de sua saúde. palavras-chave: alfabetização, empoderamento, pessoa idosa, cuidado de si Show More ... ... Show Less

Pesquisa E Produção De Conhecimento Sobre Quilombos: Entrevista Com José Maurício Arruti
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 23

a pesquisa sobre quilombos tem se ampliado consideravelmente nos últimos anos, incorporando diferentes referenciais teóricos.  dentre os pesquisadores que têm contribuído para a renovação dos estudos sobre comunidades quilombolas está josé maurício arruti, doutor em antropologia social (ufrj) e professor da universidade estadual de campinas. o professor arruti pesquisa comunidades quilombolas e povos indígenas, em especial sobre os temas políticas de reconhecimento, território, memória e educação. apresentamos, a seguir, a entrevista por ele concedida, em que discute aspectos de sua trajetória de formação, a produção de conhecimentos sobre comunidades quilombolas, a inserção na pesquisa sobre a temática, as principais dificuldades enfrentadas por essas comunidades no atual contexto de perda gradativa de direitos. finalizamos a entrevista com o professor arruti nos apontando sobre seus atuais interesses de ensino e pesquisa. palavras-chave: quilombos; memória; território; educação Show More ... ... Show Less

Comunidade Quilombola De Velame/BA: História, Lutas, Superações E Adiamentos
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 132

no presente artigo a proposta foi discutir alguns processos que tem marcado a história da comunidade quilombola de velame, localizada a 54 km do município de vitória da conquista/bahia. a metodologia utilizada foi a qualitativa, com a utilização da técnica de entrevistas (idosos, adultos e jovens) e pesquisa de campo. cotejamos essas informações com as encontradas no relatório antropológico da comunidade quilombola de velame. o processo de expulsão de suas terras e o posterior regresso, deixaram profundas marcas na comunidade, uma vez que isso interferiu diretamente na dimensão territorial e na quantidade de famílias que residiam na mesma. a análise de todo material coletado revelou que a incorporação da identidade quilombola é indicador de uma leitura estratégica da comunidade, tanto para acessar políticas públicas, como para dar início ao processo de titulação de suas terras. notamos ainda que o estado brasileiro continua a viver um enorme dilema, em se tratando da garantia dos direitos dos povos tradicionais, visto os seus operadores jurídico e político parecem, na maioria das vezes, inoperantes ante a necessidade de dar celeridade aos processos de titulação das terras quilombolas. palavras-chave: comunidade quilombola; desenvolvimento social; políticas públicas; território Show More ... ... Show Less

Negros, Morenos E Quilombolas: Resistência E Mobilização Étnico-Política Das Comunidades Quilombolas Do Arrojado (Portalegre/RN) E De Queimadas (Currais Novos/RN
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 251

este artigo analisa os processos de resistência negra em duas comunidades quilombolas, a do arrojado em portalegre/rn e a de queimadas em currais novos/rn. a discussão aqui proposta pretende relacionar as ideias de áfrica, exílio e sertão ao contexto da escravidão e do colonialismo e, por conseguinte, compreender os usos e apropriações de categorias identitárias, como quilombolas, dentro de processos políticos de afirmação étnica e do enfrentamento ao racismo. a intenção é discorrer os efeitos da luta pelo reconhecimento étnico na reorganização social e política das referidas comunidades, assim como no recontar ou reescrever uma história que é marcada pela memória da escravidão e por valores, representações e práticas que as vinculam aos seus territórios. busca-se, portanto, acompanhar a luta política dos quilombolas que visa o reconhecimento identitário e assegurar o exercício da cidadania frente aos aparatos de estado. palavras-chaves: escravidão, história, identidade étnica, cidadania e racismo Show More ... ... Show Less

Os Adeptos De Um Terreiro De Umbanda No Interior Da Bahia E Sua Relação Com O Processo Doença-Cura
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 352

o sistema de saúde sumário tem levado uma considerável parte da população a buscar alternativas para o restabelecimento do seu bem-estar. esse artigo analisa os motivos que levam muitos indivíduos a recorrerem à cura ou solução para diversos problemas, sejam eles de cunho físico/espiritual em espaços religiosos em especial no terreiro de umbanda, na cidade de jitaúna – ba. objetivamos compreender como se dá a construção das noções de saúde e doença a partir de uma visão religiosa do mundo e quais as influências dessa concepção na relação dos adeptos com a medicina ou com a procura de poderes sobrenaturais nos espaços religiosos. trata-se de uma pesquisa etnográfica, de natureza qualitativa. ao participar de atividades religiosas em espaço de terreiro, observamos e realizamos entrevistas semiestruturadas com três adeptos, incluindo o pai de santo. percebemos que o pai de santo fornece sentido, orienta e ajuda as pessoas a resolverem e contornarem suas aflições cotidianas. descreveremos o lócus de pesquisa observado, discorrendo sobre a chegada do enfermo, a consulta, a prescrição e o tratamento. é comum as pessoas se dirigirem aos terreiros de umbanda, diante de desequilíbrios emocionais, de instabilidades psicológicas, de problemas de saúde, alcoolismo e familiares por não encontrarem respostas em outras áreas do conhecimento.  palavras-chave: doença, cura, umbanda Show More ... ... Show Less

LUCHA Y ESTÉTICA EN LA REVUELTA: La Izquierda Y La Comuna Autogestionaria De Lima
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 438

en pleno ocaso de la resistencia maoísta, nos referimos a los primeros años de la década del noventa, sendero luminoso consideraba que el control de la ciudad formaba parte de una lucha estratégico-militar para tomar el poder. esta visión determinista obligaba a encontrar en las zonas marginales como villa el salvador la fuerza necesaria para llevar a cabo la revolución de vanguardias. no obstante, en medio de esta búsqueda se erigió una comuna urbana que llegó a cuestionar el papel de la izquierda y transformar la sociedad capitalista desde el estado. por lo expuesto, el propósito de este artículo consiste en analizar e interpretar el quiebre de una forma de autogestión gestada en los cinturones marginales de lima y en pleno proceso de guerra popular. para ello, estableceremos un puente de diálogo entre el dato bibliográfico y la reconstrucción testimonial de un movimiento de trabajadores que puso en marcha un proyecto de autorregulación social y política. palabras clave: autogestión, estética política, lucha de clases, revuelta, sendero luminoso Show More ... ... Show Less

  • Sendero Luminoso
  • El Salvador
  • Palabras Clave
NAS TRILHAS DO QUILOMBO SAMBAÍBA: Etnografia De Um Saber-Fazer Que Se Transforma
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 49

este artigo é parte de minha pesquisa de doutorado em que discuto a complexidade de me colocar no lugar do outro para compreendê-lo. apresenta a comunidade tradicional de sambaíba, município de caetité-ba, seu saber-fazer e problematiza a construção de identidades cambiantes e/ou fragmentadas a partir da interpretação de elementos simbólicos presentes nas narrativas e expressões face-corporais dos participantes. uma etnografia sobre/com o outro em minha experiência com o corpo. ver-me pensando e observando e, simultaneamente, sendo pensada e observada pelos afrodescendentes é a construção de uma episteme para a vida acadêmica e humana. palavras-chave: quilombo sambaíba; saber-fazer; identidades cambiantes Show More ... ... Show Less

Memórias E Histórias Da Comunidade Quilombola Orquídio Pereira
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 154

os estudos sobre as comunidades quilombolas tem se ampliado significativamente nos últimos anos no brasil. áreas como história, sociologia, antropologia, educação tem evidenciado, com diferentes enfoques teóricos e metodológicos, a importância de se compreender as dimensões histórias, culturais, educacionais dessas comunidades. neste artigo apresentamos aspectos da história e memória da comunidade quilombola orquídio pereira. os dados foram construídos por meio de entrevistas com moradores antigos e nos permitiu entender as memórias de moradores em uma perspectiva benjaminiana. palavras-chave: memória. narrativa. comunidade quilombola Show More ... ... Show Less

  • De Se
Diáspora Africana Na Espoliação E Restituição De Bens Culturais: Um Ensaio Acerca Das Discussões Contemporâneas
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 379

durante o período colonial, milhares de artefatos culturais foram levados do continente africano pelos europeus. nos últimos anos, a restituição de bens culturais tem chamado atenção de teóricos, governos, órgãos internacionais e regulamentações jurídicas. contudo, há pouca informação sobre a forma como essa realidade se apresenta e é discutida. este ensaio é uma proposta de investigação sobre a restituição dos bens culturais retirados no contexto do colonialismo, considerando a relação de países europeus com países africanos. trata-se de analisar a constituição do regime internacional de proteção e restituição do patrimônio cultural, seus princípios, limites e possibilidades, tendo em vista alguns casos de processos restitutivos realizados a partir da década de 1990 e suas narrativas. em meio aos debates acerca da descolonização das relações entre ex-metrópoles e ex-colônias e os efeitos ainda presentes do colonialismo, este trabalho põe em marcha uma proposta teórico-metodológica que aposta no papel da memória e sua potência no que toca ao direito humano à cultura e à identidade.   palavras-chave: bens culturais. decolonialidade. restituição Show More ... ... Show Less

Experiências De “Escola[S]” Que Educam A Infância Em Comunidade Quilombola Na Amazônia Paraense
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 82

o texto apresenta alguns resultados de pesquisa de mestrado sobre educação quilombola e busca responder como a(s) “escola(s)” presentes na comunidade quilombola tambaí-açu, mocajuba/pa, educam as crianças entre as reproduções ampliadas da vida e as reproduções ampliadas do capital. trata-se de investigação qualitativa, como base no materialismo histórico-dialético, com dados obtidos a partir de entrevistas semiestruturadas, analisadas em articulação com revisão de literatura científica. ao se fazer análise de conteúdo, compreendeu-se que, embora haja diversas formas de saberes nos chãos e terreiros da comunidade, como a floresta, os rios, as/os “encantados”, as/os pretos/as velhos/as, os mutirões, o “quilombauê”, os movimentos sociais como a associação remanescente de quilombo tambaí-açu – acreqta  e, ainda, leis e diretrizes que dão base à educação quilombola no brasil, o que tem prevalecido é o sentido “urbanocêntrico” em termos de educação escolar que desconsidera o espaço rural, suas diversidades, suas formas de aprender a ser, embora contraditoriamente a escola venha buscando a isso se contrapor por meio da integração de suas experiências quilombolas nos processos formativos, a partir de seus modos de se formar-produzir pelo trabalho no mutirão. palavras-chave: experiências, educação, escolas, infância quilombola Show More ... ... Show Less

  • De Se
Histórias E Memórias Das Lideranças Quilombolas De Queimadas: Olhares Que Se Cruzam
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 180

este texto apresenta algumas reflexões de um trabalho de conclusão de curso (tcc), escrito a partir de uma pesquisa de iniciação científica (ic), realizada durante os anos de 2017 a 2019. este estudo tem como objetivo conhecer as histórias e memórias da comunidade quilombola de queimadas, situada no município de guanambi ba, tendo como foco as trajetórias de vida dos líderes locais e sua relação com a educação escolar. foram utilizados como instrumentos de pesquisa entrevistas semiestruturadas com sete lideranças quilombolas, observação participante e diário de campo. para a análise e a interpretação dos dados recorreu-se da técnica de análise de conteúdo na modalidade temática. os resultados sinalizam as dificuldades vivenciadas durante a infância e juventude dos quilombolas e que permanecem até os dias atuais. é possível perceber como os olhares se cruzam através dos discursos que retomam nas experiências durante a formação da comunidade. além disso, a intensa relação com o trabalho e ausência de políticas públicas é recorrente nos relatos apresentados. dentre os vários fatores que dificultaram e/ou dificultam os quilombolas permanecerem na escola, com vistas ao processo de escolarização, podemos destacar, o currículo que produz a invisibilidade desses sujeitos e a migração em busca da sobrevivência. nesse sentido, é urgente uma escola dentro da comunidade, referenciada na perspectiva de uma educação escolar quilombola, tendo os líderes locais como protagonistas, para que os conteúdos escolares dialoguem com suas histórias, memórias, lutas e vivências. ademais, é imprescindível investimento do poder público local, para a melhoria da qualidade de vida dos quilombolas, bem como formação específica dos professores, tendo em vista a construção de uma educação diferenciada, contextualizada e antirracista. palavras-chave: lideranças; quilombo; educação; memória; história Show More ... ... Show Less

SABERES, TRAJETÓRIAS E ESPAÇO SOCIAL: Cartografia Da Alteridade E Etnografia Reflexiva Entre Comunidades Quilombolas
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 313

a pesquisa a priori se propôs realizar um esboço etnográfico das quatro comunidades quilombolas no médio sertão maranhense, atentando para os elementos intrínsecos da produção de conhecimentos. como suporte metodológico, as interlocuções seguiram pelo viés dos estudos que privilegiam as alteridades e os saberes locais como pressupostos analíticos fundamentais. nessa perspectiva, procuramos nos afastar da maioria dos estudos voltados para comunidades quilombolas que trazem como abordagem central, as lutas fundiárias, o reconhecimento por direitos, no entanto, compreendemos que essas abordagens são fundamentais como marco de compreensão das lutas políticas. as comunidades quilombolas aqui pesquisadas somente foram certificadas pela fundação palmares no ano 2006, porém há mais de meio século essas comunidades mantém entre si relações de sociabilidade e intercâmbios culturais. não obstante, a nossa busca de conhecimento está pautada nos saberes, nas trajetórias e nas concepções de espaço social (território) referenciado na alteridade. dessa forma, procuraremos captar os processos de criatividade cosmopolítica, sociocosmológica e antropológica, dando ênfase para as suas próprias elaboração e construção de conceitos. para esse fim, o trabalho de campo foi um instrumental metodológico de suma importância, aliado a outras metodologias, por exemplo, a história oral, a etnohistória e os cuidados com a linguagem local, elementos fundamentais inerentes às ciências sociais. palavras-chave: quilombolas, cosmopolítica, médio sertão maranhense Show More ... ... Show Less

  • A Priori
EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA: Um Olhar A Partir De Freire, LDB E Estatuto Dos Povos Indígenas
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 391

a condição indígena no brasil se apresenta atualmente de forma complicada. tendo suas garantias constitucionais violadas, a existência desses povos tem sofrido sérios danos. a situação se torna mais complexa quando se olha para a educação escolar indígena, cuja existência é garantida pela constituição federal e pela lei 9.394/96. este trabalho tem por objetivo analisar e discutir a revisão bibliográfica pertinente de modo a ampliar a produção de conhecimento sobre o tema. é uma pesquisa bibliográfica e analítica que justifica à medida em que há a constante necessidade de atualização das discussões deste tema, porque é pertinente dadas as reais condições em que os indígenas vivem no brasil. nossos resultados apontam que é dever do estado garantir e propiciar os meios adequados para a formação e promoção da educação escolar indígena, sem no entanto compartilhar conflitos de interesses que coloquem em xeque a sobrevivência das formas de ser dos povos indígenas. concluímos que a educação escolar indígena pode ser fornecida pelo estado a partir da formação de professores e educadores das próprias comunidades indígenas, que, conhecendo sua realidade e a de seu povo, pode ajudar na transformação da realidade de seu povo. palavras-chave: direitos; estado; educação escolar; povos indígenas Show More ... ... Show Less

Apresentação Do Dossiê
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 01

apresentação do dossiê quilombos: resistências e ressignificados na contemporaneidade Show More ... ... Show Less

QUILOMBOS: Escravidão E Resistência
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 234

o brasil foi um dos maiores traficantes de africanos destinados à escravidão nas américas; e a bahia um dos seus principais destinos. porém, juntamente com a escravidão, os africanos trouxeram também a rebelião. uma das principais formas de negação da escravidão pela revolta trazida pelos negros africanos às américas foi o quilombo. o artigo discute as mudanças ocorridas na literatura histórica sobre a escravidão e suas formas de negação após o centenário da abolição, em 1988. o quilombo de palmares surgido no interior de alagoas em finais do século xiv, veio a se constituir, durante o século xvii, no maior e mais bem organizado quilombo das américas. visto de formas diferentes pela historiografia ao longo do tempo, palmares acabou por se transformar, no imaginário dos explorados de todos os matizes e dos negros de forma especial, num dos maiores símbolos de liberdade e de resistência a qualquer forma de exploração, opressão e discriminação. palavras-chave: escravidão; negros; quilombo de palmares; resistência Show More ... ... Show Less

EM DEFESA DA DIÁSPORA AFRICANA
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 493

resenha do livro silva, maria alice pereira da. pedra de xangô: um lugar sagrado afro-brasileiro na cidade de salvador. recife: liceu, 2019. 157 p. palavras-chave: pedra de xangô; sagrado; afro-brasileiro Show More ... ... Show Less

O Papel Da Mulher Na Comunidade Remanescente Do Quilombo De Fojo E Sua Relação Com A Natureza
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 281

este artigo é parte de uma pesquisa de mestrado em ciências ambientais que investigou “a relação mulher-natureza na comunidade remanescente do quilombo de fojo, itacaré – ba”, através da abordagem descritiva e análise quantitativa e qualitativa de dados (köche, 2000; santos, 2002), buscando aprofundamento teórico para tratar de relações de gênero (louro, 2011; scott, 1989), gênero e meio ambiente (castro e abramovay, 2005) e a importância do papel da mulher na organização cotidiana das comunidades tradicionais, inclusive de remanescentes de quilombos (costa e pinto, 2015). os sujeitos da pesquisa foram mulheres e homens da comunidade de fojo que decidiram pela participação, utilizando entrevistas semiestruturadas, observação direta e sistemática e conversas informais, em profundidade, realizadas entre 2014-2015. o recorte aqui apresentado tem por objetivo discutir o papel da mulher na comunidade do quilombo de fojo e sua relação com a natureza. os resultados indicam relações desiguais entre homens e mulheres na comunidade, às mulheres têm sido designado papel/posição, modos de cuidar da família, ficam responsáveis em “trazer harmonia e paz para o lar”, “cuidar e ser dona de casa”, cabendo a elas a área pertencente a do privado – a casa, alguns serviços na roça e a participação na igreja evangélica, deixando a tradição esquecida. a relação mulher-natureza, ao que parece, indica práticas agrícolas equivocadas e, ao que tudo indica, o conhecimento dos moradores sobre a agricultura ainda é tímido, demonstram fragilidades de técnicas empregadas, falta recursos à implementação de ferramentas adequadas, ausência de assistência técnica especializada e conhecimentos por parte dos produtores de técnicas básicas de produção.  palavras-chave: relação mulher-natureza. mulher quilombola. sustentabilidade Show More ... ... Show Less

Como Trabalhar O Repertório Cultural Dos Alunos E A Comunicação Conforme Proposta Da BNCC A Partir Da Cultura Afrodescendente
  • ODEERE;
  • 2020;
  • Vol 5(9);
  • Pages 457

a real necessidade de adequar o currículo escolar às chamadas aprendizagens essenciais citadas na base nacional comum curricular (bncc) tem sido destaque em discussões e capacitações na área educacional em todo o país. a escola do século xxi, apesar de já ter apresentado alguns avanços, ainda está presa a livros didáticos cuja proposta é a transmissão de conteúdos que supostamente serão cobrados em exames oficiais. muitas dessas propostas pedagógicas não levam em consideração o aluno como um ser integral com cabeça, coração e mãos. o foco é simplesmente o aspecto cognitivo. talvez seja essa a razão pela qual muitos educadores em atuação em sala de aula têm a impressão de estarem falando sozinhos. os alunos não demonstram a mínima motivação para aprender. este relato de experiência foi realizado por intermédio de uma intervenção, desenvolvida durante um trimestre no colégio dom bosco de ipiaú - ba, com base num conjunto de atividades mediadas por coordenadores, professores e, principalmente, os alunos que, conforme proposta da bncc, atuaram como protagonistas do processo ensino-aprendizagem. isso foi o que proporcionou o projeto interdisciplinar motivado pelo livro áfrica e brasil: história e cultura da editora ftd, cujo autor é eduardo d’amorim. a escola deixa de lado o trabalho mecânico de conteúdos, ressignifica a aprendizagem envolvendo temas como racismo, fome, miséria, preconceitos, direitos humanos, e todo o repertório artístico dos alunos. tudo isso atrelado a conteúdos das áreas de linguagens e ciências humanas, com foco em duas competências propostas pela base: o repertório cultural e a comunicação. palavras-chave: cultura afrodescendente; repertório cultural; base nacional comum curricular; alunos; comunicação Show More ... ... Show Less

  • Cultural Base
A Realidade Do Ensino Médio Do Campo No Contexto Da Educação Das Relações Étnico-Raciais
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 236

o racismo é um dos problemas sociais que mais interferem nas relações cotidianas do ser humano, principalmente, no que diz respeito à população negra. esse problema implica em sérias consequências no convívio entre as pessoas, gerando a necessidade de que intervenções sejam realizadas em âmbitos sociais para consciência e respeito mútuo, reconhecendo e valorizando diferenças raciais. a educação das relações étnico-raciais, que tem como pilar a lei 10.639/2003, é uma das bases para que a temática étnico-racial possa ser discutida na escola como forma de combate à práticas retrogradas de racismo e ideologias de superioridade de raças. esse estudo de caso, realizado no interior da bahia no ensino médio, teve como objetivo entender como tem sido a abordagem étnico-racial no ambiente e sua influência no cotidiano dos envolvidos. observou-se que alunos e educadores têm percepções diferentes sobre o tratamento despendido ao negro no ambiente escolar; que a escola não tem feito inferências significativas sobre a temática; que falta conhecimento sobre as diretrizes para a educação das relações étnico-raciais; dentre outros. a partir dos achados verifica-se que faltam intervenções educacionais e formação profissional para abordagem discursiva e prática sobre a temática racial no ambiente. palavras-chave: educação; ensino médio; relações raciais; racismo Show More ... ... Show Less

Formação Continuada Para A Educação Das Relações Étnicas: Relatos De Cursistas Do UNIAFRO-UFRPE
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 221

no presente trabalho analisamos a importância da formação continuada promovida na universidade, através do curso de especialização “política de igualdade racial no ambiente escolar”, para a configuração da prática pedagógica dos cursistas. aplicamos questionários eletrônicos com 38 professores concluintes do curso de especialização ofertado pela renaform/ufrpe. observamos, que o referido curso vem contribuindo para a reflexão acerca da prática dos professores. na visão dos cursistas, existe uma estreita relação entre a formação que o professor vivencia na universidade e o planejamento que ele constrói para a sua prática de sala de aula. contudo, alguns destacam que a questão racial na formação inicial ainda é pouco contemplada, por isso, ressaltam a importância da abordagem da educação das relações étnico-racial na formação continuada de professores, e da efetivação de práticas educacionais antirracistas, tanto na escola, como na sociedade. assim, apesar dos desafios, encontramos possibilidades de vivenciar através desta política, um espaço de formação e reflexão que favoreça a (re)configuração da profissionalidade do professor da educação básica. palavras-chave: educação das relações étnico-raciais; formação continuada de professores Show More ... ... Show Less

O Conhecimento Quilombola E As Plantas Medicinais Como Recurso Didático Para O Ensino De Ciências
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 364

a utilização das plantas pela espécie humana ocorre das mais variadas maneiras, principalmente, na alimentação, vestimenta, no tratamento e cura de doenças. dentre os grupos culturais que usam as plantas medicinais, encontram-se os povos remanescentes dos quilombos. o conhecimento que os quilombolas possuem é baseado em valores, símbolos, crenças e mitos. hábitos e costumes estão diretamente envolvidos com o ambiente e esta relação permitiu que estas comunidades acumulassem conhecimentos. deste modo, a lei nº 10.639/2003 tornou obrigatório o ensino sobre história e cultura afro-brasileira em instituições de ensino. assim, o presente relato de experiência foi realizado por intermédio de uma intervenção, desenvolvida em três encontros e uma visita à uesb, sendo um conjunto de atividades mediadas pelo professor, que permite aos discentes questionar, sanar dúvidas e realizar ações. assim, as visitas ao huesb e ao lpn contribuíram para que os estudantes fizessem uma associação entre o conhecimento popular e o conhecimento científico e entendessem como esses estão entrelaçados, bem como perceber a relevância de ambos os conhecimentos para a história da ciência. palavras-chave: educação informal; pedagogia crítica; educação quilombola Show More ... ... Show Less

Linguagens Visuais Como Pretexto Para Falar De Relações Étnicas
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 50

o propósito do presente trabalho é construir ou, pelo menos, provocar acerca do potencial que as imagens possuem de estabelecer mediações entre sujeitos/grupos acerca do que os faz se sentirem próximos e capazes de identificar pontos que os diferenciam de outros sujeitos ou grupos nos processos possíveis de contato por eles estabelecidos. neste sentido, cabe situar o entendimento que trazemos acerca de linguagens visuais e relações étnicas situando-as naquilo que propõem. organizado em seis tópicos mais as referências, o texto traz uma introdução que situa acerca do fio condutor da discussão; nos tópicos seguintes os títulos vão enunciando as discussões que propõem: imagem e produção visual; recursos visuais e atividade de ensino; imagens: produção/reflexão no espaço da festa; recursos visuais: convergências de ensino, pesquisa e extensão; e considerações finais. neste último tópico o texto procura, a partir de uma revisita ao título proposto, estabelecer possíveis entrelaces entre linguagens visuais e relações étnicas.  palavras-chave: imagens, festa, ensino Show More ... ... Show Less

Extensão Universitária É Ato De Aquilombar-Se Na Contemporaneidade
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 338

a experiência aqui abordada será a vivencia na extensão universitária no curso de educação quilombola, do odeere-órgão de educação e relações étnicas, da universidade estadual do sudoeste da bahia-uesb, o qual está vinculado à área de conhecimento das ciências sociais e humanidades, sendo constituído em três fazes dosais: formação teórica, a pesquisa e a imersão na realidade de campo, de forma interventiva, sendo que universo deste relato de experiencias se dá a partir da visita de campo no recôncavo baiano, zona metropolitana de salvador e em salvador, esse roteiro objetiva apresentar aos alunos da extensão os locais onde foi processada parte da história do brasil e como nessas localidades ainda prosperam a cultura e os dilemas vivenciados pelas populações afro-brasileiras. nesse caso, o trabalho traz, também, a visita realizada ao quilombo pitanga dos palmares devido seus elementos viabilizarem os assuntos da disciplina em questão. enquanto assistente social, o que me motivou a ser cursista do curso de extensão do odeere foi a necessidade de buscar respostas para a atuação profissional, em específico, a identificação geográfica, em um determinado município no sudoeste baiano, dos povos e comunidades tradicionais visando garantir os seus direitos sociais. ao final concluímos que estar na extensão universitária é ato de aquilombar-se na contemporaneidade. palavras-chave: formação, quilombo, resistência, aquilombamento Show More ... ... Show Less

A Importância Das Nações De Candomblé Para A População Afro-Brasileira Em Cachoeira, Ba
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 312

o presente trabalho tem como objetivo refletir sobre as perseguições e violências em razão da escravidão e do racismo institucional as nações de candomblé no município de cachoeira, como também em observar como os termos geográficos são importantes no processo de descolonização na contemporaneidade. foi utilizada uma metodologia desenvolvida por meio de investigação participante em alguns terreiros, trabalho de campo e entrevistas com lideranças religiosas no território de cachoeira-ba; a análise foi concentrada em dados da publicação da sepromi (2012) com duas tabelas que apresentam as nações de candomblé de cachoeira, sendo um total de 48 terreiros de candomblé. foram utilizadas também músicas de blocos afros gravadas pela banda reflexus antes da década de 2003 que abordam adjetivações positivas com relação a aspectos geográficos antes da criação das leis 10.639/03 e 11.645/08. um dos resultados é que o termo nação e pátria são importantes para o processo de descolonização com a afirmação de valores africanos e afro-brasileiros para a população negra de cachoeira-ba. palavras-chave: nações; candomblé; terreiro; aspectos geográficos; contemporaneidade Show More ... ... Show Less

Relações Étnicas E Relações Raciais: Diferenças E Aproximações
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 30

a diversidade humana, temática de origem e por isto mesmo crucial da antropologia, tem sido objeto de inúmeras abordagens ao longo da história da nossa disciplina. quer se trate da diversidade física ou biológica, quer se trate de costumes ou modos de ser ou existir, o interesse em compreender suas origens, suas relações e suas razões de ser tem motivado antropólogos das mais diversas orientações teóricas. palavras-chave: etnicidade; raça; etnia Show More ... ... Show Less

Quem Não Senta Pra Aprender, Não Levanta Para Ensinar: Uma Aula Com A Griot Marise De Santana
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 07

a seguinte entrevista, realizada no odeere, traz reflexões da griot marise de santana à respeito de suas lutas envolvendo a carreira acadêmica, a religiosidade afro-brasileira e os aspectos de sua ancestralidade fortemente nuançada em sua prática docente, pesquisadora e militante. buscou-se fazer de forma não linear uma apresentação da sua trajetória acadêmica, os espaços ocupados por ela, a repercussão de suas pesquisas, bem como sua vinculação teórica à outras e outros intelectuais brasileiros e afro-brasileiros. por fim, aponta-se a necessidade de mais estudos no campo das relações étnicas e contemporaneidade que tenham por objetivo precípuo a de(s)colonização do conhecimento e das ciências.  palavra-chave: marise de santana Show More ... ... Show Less

Autorias Indígenas: Aportações Para Fazer Valer O Ensino Da Temática Indígena Nas Escolas
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 119

 este artigo se propõe a apresentar em linhas gerais o que foi proposto durante dois eventos realizados pelo odeere – órgão de educação e relações étnicas da universidade estadual do sudoeste da bahia, campus de jequié, no estado da bahia, em novembro de 2018 e em novembro de 2019, quando ministramos palestras, minicursos, oficinas e participamos de mesas redondas – tendo como princípios teóricos, discutir e refletir acerca do ensino da temática indígena nas escolas da educação básica do brasil e apresentar as autorias indígenas enquanto aportações contributivas para a aplicabilidade da lei 11,645/08 a qual torna obrigatório o ensino em consideração. palavras-chave: ensino da temática indígena; autorias indígenas; perspectivas; abordagens Show More ... ... Show Less

Ensaiando Gênero, Desejo E Trabalho; Ontologia E Emancipação No Marxismo; Por Feminismos- Emancipacionista E Decolonial
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 173

este ensaio revisita artigo em que abordamos conceito chave no marxismo, o de emancipação, relacionando entrelaces sobre seu norte, o gênero humano, categoria trabalhada na ontologia do ser social por lukács e marx, com debates sobre gênero, como elaborado no plano de debates feministas sobre patriarcado. já neste texto, se  insistimos que a centralidade do trabalho  deve ser compartida com as de sexualidade e desejo, defendemos que o debate sobre projetos de emancipação, quer do gênero no feminino, quer do gênero humanizado, como o de sujeitos colonizados, no caso da américa latina, passam tanto pelo desejo, como élan de vida, implicando decolonialidade do ser, como pela decolonialidade do saber. considera-se aportes de feministas emancipacionistas e as decoloniais, e a ênfase em diversidades de experiencias e níveis de resistência. defende-se que desejo, sexualidade e trabalho são singularidades do ser humano, mas quem é considerado humano? palavras-chave: emancipação, trabalho, decolonialidade, desejo e sexualidade Show More ... ... Show Less

  • America Latina
Ancestralidades, Identidade Étnica E Etnicidades No Centro Da Resistência
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 94

este artigo apresenta uma discussão a respeito da etnicidade a partir de interpretações de elementos simbólicos identificados nas narrativas do/as entrevistados participantes de uma pesquisa de campo realizada numa comunidade tradicional religiosa de matriz africana, sobre ancestralidade. possibilitando, assim, a compreensão do real e os sentidos étnicos e suas etnicidades. considerando, portanto, essa categoria como principio que norteia construções simbólicas e ainda, responsável pelos traços dos repertórios da identidade étnica e vetores de etnicidades. para tanto, utilizou-se como metodologia, o estudo das formas simbólicas - hermenêutica de profundidade-hp, elaborado por john b. thompson (1995), cujo arcabouço de trabalho fundamenta-se na etnografia, tendo as análises dos dados estruturadas observando os contextos em que as formas simbólicas são produzidas e interpretadas. essa metodologia nos proporciona uma discussão de qual etnicidade está presente nas narrativas fontes deste artigo. palavras-chave: etnicidade; ancestralidade; identidade étnica; formas simbólicas Show More ... ... Show Less

A Continuação Dos Estudos Sobre As Escritas Do Memoriando: Atos De Curriculo E Preconceitos Revelados
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 140

este é o segundo texto produzido pela investigação de inspiração etnográfica ‘eu, pedagoga’ e busca revisar e dar seguimento a sistematização dos estudos e análises advindas da sua primeira etapa, apresentada no relato de experiências com o título “questões étnico raciais no ato de currículo memoriando: identidade(s) em conflito ou o silenciamento de si?”. o conjunto de argumentos e posições aqui pontuadas, resultaram, por sua vez, do esforço de compreensão de 06 entrevistas tópicas que selecionamos de forma criteriosa junto aos estagiários da disciplina pesquisa e estágio em espaços não escolares do curso de pedagogia, que relutaram, mas que terminaram se envolvendo com o desafio de colaborar com esta investigação. palavras-chave: memoriando. ato de currículo. questões étnico raciais Show More ... ... Show Less

Entre Discursos Intolerantes E Privilégios Religiosos: Práticas Discursivas Sobre Religiões De Matrizes Africanas No Cárcere Baiano
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 260

nesta comunicação, discutimos os discursos intolerantes e privilégios religiosos que circulam no contexto prisional baiano, que por um lado afeta a presença e expressão de religiosidades de matriz africana através de processos de demonização, desqualificação e desautorização religiosa, por outro, produz privilégios direcionados a cristãos, em especial, vinculados as vertentes evangélicas/protestantes. os dados apresentados são oriundos de parte da dissertação intitulada “nome suprimido”, desenvolvida no programa (nome suprimido). adotamos a perspectiva da psicologia social, sustentada teórico-metodologicamente no movimento do construcionismo social. além disso, utilizamos contribuições mais específicas que situam os processos de racialização e seus efeitos para a compreensão do tema desse estudo, em especial de franz fanon. os dados foram produzidos através de entrevistas, via roteiro semiestruturado, de quatro custodiados, três agentes penitenciários/as e um agente religioso no complexo penitenciário lemos brito na cidade de salvador, analisadas à luz da análise categorial temática. concluímos que a instituição prisão ainda funciona de forma preponderadamente colonial, onde a reatualização da hegemonia cristã, com a roupagem atual das vertentes evangélicas/protestantes. esse horizonte localiza o corpus religioso de matriz africana, importante e fundamental prisma de resistência identitária negra diaspórica, como algo a ser neutralizado, incidindo maior vulnerabilidade da população negra ao discurso cristão que produz auto-ódio, desvinculação social, com base em intolerância religiosa, racismo religioso e institucional Show More ... ... Show Less

Apresentação
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 01

apresentação dos artigos que compõe este número da odeere Show More ... ... Show Less

Relações Étnicas: Desafios Para O Ensino, Pesquisa E Extensão No Campo Interdisciplinar
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 35

neste artigo estamos propondo falar sobre ensino, pesquisa e extensão como pretexto para pensar sobre as relações étnicas. ou seja, de forma didática vamos falar sobre as relações étnicas e a indissociabilidade no tripé ensino-extensão-pesquisa, nesta ordem, pois enseja nossa experiência na educação superior no espaço do odeere. as perspectivas educacionais descolonizadoras lançam o olhar sobre processos de produção de conhecimentos que se voltem para pensar/debater metodologias que dê voz aos sujeitos, enaltecendo a oralidade e, portanto, o “senso comum” no sentido atribuído por geertz em sua produção “saber local”. tais perspectivas nos coloca os desafios que a problemática das fronteiras nas relações entre diferentes etnicidades nos apontam nos espaços educacionais. palavras-chave: pesquisa, ensino, exrtensão, relações étnicas, odeere Show More ... ... Show Less

O Lugar Das Relações Étnicas Na Educação: Juventudes, Identidades E Temas Afro-Brasileiros
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 73

o presente artigo problematiza o lugar das relações étnicas na educação, a partir da articulação de juventudes, identidades e temas afro-brasileiros. ancorada no método etnográfico e na hermêutica de profundidade, a pesquisa partiu das vivências de estudantes e egressos do colégio estadual josé araújo pereira. a produção do conhecimento afro-brasileiro se apresenta alicerçada nos saberes de legados africanos e na difusão de temas, em constraste com os antagonismos enfrentados pelos sujeitos mobilizadores desses saberes. ao problematizar etnicidade, relações étnicas e identidade étnica, a pesquisa discute os desafios dos estudos étnicos na educação e aponta a necessidade de ações planejadas para a geração de registros, publicidades e continuidades de trabalhos que fortalecem o protagonismo juvenil na produção do conhecimento afro-brasileiro. palavras-chave: etnicidade. protagonismo juvenil. conhecimento afro-brasileiro Show More ... ... Show Less

Uma Abordagem Do Racismo Brasileiro A Partir De Quijano
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 292

neste trabalho buscaremos refletir sobre o racismo no brasil a partir de uma perspectiva decolonial. para tanto, utilizaremos a teorização de quijano acerca do processo de construção do conceito de raça. segundo o autor, o racismo surgiu como uma ferramenta de colonização, propiciando a expropriação de terras e a escravização dos corpos. não obstante, a diferenciação e hierarquização de raças permaneceu mesmo após terminado o período colonial. objetivando visualizar a progressão dessa prática no brasil, dividimos essa investigação em dois tópicos: 1) estudo da análise de quijano sobre a raça e 2) identificação das formas pelas quais o racismo se consolidou no país, apoiadas no ideal progressista. palavras-chave: raça. progresso. brasil. aníbal quijano. colonialidade Show More ... ... Show Less

Negra E Mulher, Negra Mulher, Mulher Africana: As Relações Sociais, Culturais E Políticas De Mulheres Negras No Brasil E As Africanas Na África Austral – Um Olhar Panorâmico
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 154

o brasil e a áfrica áustral compreendem muitas regionalidades e diversidades, bem como os tratamentos dados por essas sociedades e culturas às mulheres negras e africanas. porém, uma questão salta aos olhos que é o fato delas estarem em condições de violências sociais, porém lutando e resistindo contra essas adversidades antigas, elaboradas por tradições e relações de poder formuladas por homens. negra, mulher, pobre, periférica, marginalizada, desprotegida e ágrafa tem sido como o imaginário coletivo masculino e patriarcal tem concebido essas mulheres. deste modo, suprimiu-se a condição de cidadã de direitos sociais, civis, econômicos, dona e proprietária inalienável de seu corpo e sentimentos à medida que se retirou a possibilidade delas exercerem plenamente a sua humanidade. palavras-chave: negra, mulher, brasil, áfrica austral, africana-brasileira Show More ... ... Show Less

Rio São Francisco E A Primeira Intervenção Para Melhorar A Sua Navegação (1883-1897
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(8);
  • Pages 200

neste artigo serão abordadas as ações da comissão de melhoramento do rio são francisco (cmrsf) destacando principalmente as obras que foram realizadas. apresentando também como se dava o ambiente de trabalho da comissão. são apresentados ainda os principais problemas surgidos durante a etapa de melhoramento do rio são francisco e os fatos que desencadearam na finalização da referida comissão de melhoramento do rio são francisco. palavras-chave: rio são francisco, comissão, melhoramento, amarante Show More ... ... Show Less

ODEERE
  • 2019;
  • Saturday, October 05, 2019
El TERCER GÉNERO DE LOS BINNIZÁ ENTRE GLOBALIZACIÓN Y ETNICIDAD: ¿Identidades Hibridas
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(7);
  • Pages 43

a influência de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais movimentos (lgbt) meios de comunicação ocidentais e mexicana muda o papel e habitus do terceiro tipo de istmo zapotecas (binnizá), um grupo étnico indígena no sul do méxico. inicialmente, expõe-se a função social tradicional dessa homossexualidade institucionalizada e a construção socializadora da identidade do chamado muxe 'nas fases pré-edipiana e edipiana. posteriormente, as relações homoeróticas freqüentemente transgeracionais do binnizá serão analisadas e comparadas com as do mito de édipo. o artigo trata da mudança híbrida do papel social tradicional do muxe, que leva não só à autodeterminação, mas também a uma crescente repressão, especialmente dos muxe transexuais. essas mudanças podem, no longo prazo, levar a uma equalização dos papéis de gênero e à intensificação das tensões existentes entre os três gêneros. além disso, os conceitos de homossexualidade ocidental coexistirão com conceitos tradicionais, misturar-se-ão com eles e formarão novos padrões. palavras-chave: muxe ', homossexualidade, hibridização, autodeterminação, repressão Show More ... ... Show Less

INDÍCIOS DE UMA FALTA: Sutilezas Na Ausência Negra Nos Livros Didáticos
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(7);
  • Pages 199

este texto busca ampliar as percepções sobre os livros didáticos para os anos iniciais do ensino fundamental que compõem as quatro coleções utilizadas pelo município de caetité no período 2010/2018. para tal empreendimento recorreu-se a uma metodologia analítica e à instrumentos estatísticos, com o intuito de mensurar disparidades e incoerências em termos de representação fenotípica dos indivíduos, do espaço dedicado à abordagem nos conteúdos da história e cultura dos povos africanos e seus descendentes e ainda traçar o perfil dos autores cujos textos estão inseridos nestas coleções. a pesquisa realizada sugere a prevalência de um racismo sutil (nunes, 2010) e geográfico (raffestin, 1993), (malachias, 2006), que, sorrateiramente, mina a efetiva presença de negros tanto no corpo dos livros didáticos como em seu processo de produção. palavras chave: marcadores fenotípicos. autores. racismo sutil. racismo geográfico Show More ... ... Show Less

LINGUAGENS PAJUBEYRAS: Re(Ex)Sistência Cultural E Subversão Da Heteronormatividade
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(7);
  • Pages 283

resenha da obra linguagens pajubeyras: re(ex)sistência cultural e subversão da heteronormatividade de autoria de carlos henrique lucas de lima Show More ... ... Show Less

Mercedes Baptista Na Educação Infantil: Relato De Experiência De Implementação Da Lei N. 10.639/03 Na Educação Infantil
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(7);
  • Pages 270

no relato de experiência será apresentada uma reflexão sobre prática pedagógica realizada em uma instituição de educação infantil da zona norte do município do rio de janeiro. a ação pedagógica se inspirou na biografia da bailarina mercedes baptista que dialogou de forma interdisciplinar e lúdica com a cultura e história afro-brasileira, buscando promover uma educação antirracista na primeira infância colocando em prática lei n. 10.639/03. palavras-chave: educação infantil, lei n. 10.639/03, mercedes baptista Show More ... ... Show Less

  • Rio De Janeiro
ENTRE ESCUTAS, ENCONTROS E PESQUISAS: A Trajetória Política E Intelectual De Mary Garcia Castro
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(7);
  • Pages 8

esta entrevista tem como escopo registrar algumas das experiências e saberes de uma das maiores sociólogas do brasil, mary garcia castro. graduada em ciências sociais pela universidade federal da bahia (1968), mestre em sociologia da cultura pela mesma instituição. também possui mestrado em planejamento urbano e regional pela universidade federal do rio de janeiro (1979) e doutorado em sociologia pela university of florida (1989). ela tem um vasto currículo marcado por atuações e publicações nacionais e internacionais. mary castro foi professora e pesquisadora da ufba, além de pesquisadora associada da universidade estadual de campinas e da universidade católica de salvador Show More ... ... Show Less

  • Rio De Janeiro
  • University Of Florida
AFRICANIDADES BRASILEIRAS EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE SALVADOR - BA: Vamos Dialogar Com As Nossas Crianças
  • ODEERE;
  • 2019;
  • Vol 4(7);
  • Pages 180

abordar a lei 10.639/03 no espaço escolar se configura como questão central nesta produção textual. para tal, apresentamos ao leitor um relato de experiência que ocorreu em uma escola pública, com uma turma de 4° ano do ensino fundamental i, precisamente no bairro do pau miúdo, salvador, bahia. realizamos uma série de atividades pedagógicas com intencionalidades bem demarcadas em relação aspectos étnicos raciais e, sobretudo, saber o que pensam as crianças acerca destas questões. para compreender os dados produzidos, recorremos aos pesquisadores munanga (2012), gomes (2003), silva (1995), entre outros. acreditamos, mesmo antes desta prática, que a ancestralidade africana e afrobrasileira precisa ser inserida nos currículos da educação básica como estratégia de realimentar as alteridades produtoras do chão da escola. palavras-chave: africanidades. identidades. ancestralidade Show More ... ... Show Less