Outros Tempos – Pesquisa em Foco - História
Latest Publications


TOTAL DOCUMENTS

574
(FIVE YEARS 191)

H-INDEX

2
(FIVE YEARS 1)

Published By Universidade Estadual Do Maranhao

1808-8031

2021 ◽  
Vol 18 (32) ◽  
pp. 95-115
Author(s):  
FELIPE GIRARDI
Keyword(s):  

A vinculação entre espiritismo e homeopatia está presente na historiografia, sobretudo, em trabalhos que abordam o desenvolvimento da doutrina espírita no Brasil. O uso da homeopatia por parte dos espíritas ocorre principalmente através da prescrição de receituários mediúnicos e do fornecimento de medicamentos homeopáticos em instituições espíritas. Observa-se, portanto, a vinculação da homeopatia com a compreensão espírita de caridade, constituindo-se em um dos elementos relevantes para a inserção social do espiritismo no país. Por outro lado, no que diz respeito aos grupos e aos debates entre homeopatas, a vinculação com o espiritismo está longe de ser uma unanimidade. Não obstante, é possível encontrar casos nos quais a associação entre a homeopatia e o espiritismo ocupa um papel central, como na Farmácia Homeopática Cruz Vermelha, em Santa Maria (RS). Nesse sentido, o presente artigo apresenta uma análise inicial sobre a estrutura e funcionamento dessa farmácia, entre 1934 e 1941.


2021 ◽  
Vol 18 (32) ◽  
pp. 298-326
Author(s):  
MARILÉIA DOS SANTOS CRUZ

: O presente artigo visa dar visibilidade à trajetória do professor e jornalista Nascimento Moraes, catedrático de geografia do Liceu Maranhense e docente da Escola Normal. Esse professor, embora tenha publicado apenas quatro livros, participou da fundação da maioria dos jornais maranhenses da primeira metade do século XX, deixando vasta produção em mais de meio século como jornalista.


2021 ◽  
Vol 18 (32) ◽  
pp. 327-249
Author(s):  
CAROLINA MARTINS

Este artigo propõe analisar o relevante papel da imprensa ludovicense no controle das festas populares e negras, assim como apresenta de que forma os festeiros tornaram os jornais um canal de expressão através do qual positivavam seus divertimentos. Em São Luís, a presença das manifestações culturais como o Bumba meu boi, os sambas, o tambor e as festas do Divino Espírito Santo foi assunto que gerou uma quantidade significativa de notícias e publicações nos jornais, sobretudo, a partir da segunda metade do século XIX. As publicações eram, em sua maioria, reclamações sobre a realização de divertimentos que aconteciam com bastante frequência na cidade. Contudo, apesar das reclamações e da construção da imagem negativa que a imprensa ajudava a reforçar sobre os espaços festivos da classe trabalhadora, os festeiros utilizaram-se dos periódicos para apresentar uma autoimagem positiva e para sua própria defesa, quando necessário.


2021 ◽  
Vol 18 (32) ◽  
pp. 220-247
Author(s):  
JOÃO COSTA GOUVEIA NETO

Este artigo tem por objetivo apresentar as vivências musicais ludovicenses entre 1850 e 1900, a partir dos anúncios vinculados em jornais que circulavam na capital maranhense. Nesse sentido, vivências musicais são um conjunto de práticas e representações relacionadas ao ato de frequentar os teatros, os bailes, as festas religiosas e cíveis, possuir e tanger um instrumento musical, participar de aulas de músicas dentre outros. Todas essas práticas estavam relacionadas aos modelos europeus de divertimento e elegância que as elites ludovicenses desejavam seguir e a partir das quais organizavam seus relacionamentos sociais.


2021 ◽  
Vol 18 (32) ◽  
pp. 62-94
Author(s):  
SANDRO ARAMIS RICHTER GOMES

Neste artigo é realizada uma investigação sobre a natureza e os efeitos das estratégias eleitorais empregadas por antagonistas do partido governista do Paraná em pleitos para o cargo de deputado federal, nos anos de 1906 e 1909. Um argumento central desta análise afirma que, nessa época, o êxito eleitoral da oposição paranaense dependia do não preenchimento de uma chapa completa de candidatos pelos governistas. Em tal contexto, em distintos estados do Brasil, a conquista de um pequeno espaço na Câmara dos Deputados pelas oposições derivava do modo de construção de chapas de candidatos situacionistas. Outro argumento fundamental deste artigo afirma que eram instáveis as alianças entre os oposicionistas paranaenses.


2021 ◽  
Vol 18 (32) ◽  
pp. 350-370
Author(s):  
THAYS ASSUNÇÃO REIS

Este artigo apresenta o percurso dos jornais que circularam em Imperatriz entre o período de 1932 e 2010. Trata-se de uma periodização dividida em três fases: Primórdios da Imprensa (1930-1960), Modernização (1970-1980) e Imprensa Contemporânea (1990-2010). A proposta foi construída com base em elementos tecnológicos, no crescimento e na segmentação dos impressos, relacionados às transformações e às contradições da sociedade local. Dentre os resultados alcançados, observamos uma descontinuidade e efemeridade dos jornais, além da falta de materialidade em alguns títulos da cidade.


2021 ◽  
Vol 18 (32) ◽  
pp. 26-40
Author(s):  
HERASMO BRAGA DE OLIVEIRA BRITO

O presente texto tem como ensejo analisar questões referentes aos estudos da narrativa na história e ao sentido historiográfico na contemporaneidade. Atribui-se à ciência historiadora certo paradigma romântico da verdade e diluição dos limites entre narrativa historiográfica e ficcional, tendo o revisionismo como algo consolidado. Acrescentamos importantes elementos que não se podem perder de vista dentro dos estudos, interpretações e pesquisas historiográficas, tais como as refencialidades discursivas que pautam o argumento historiográfico e produzem sentido, como também as interpretações com plausibilidades, além da experiência do sujeito enquanto historiador que investiga, analisa e dialoga com documentos e fontes. Para essas abordagens utilizamos autores como Bodei (2001), Rancière (2014), Ricoeur (I, II, III, 2010).


2021 ◽  
Vol 18 (32) ◽  
pp. 139-168
Author(s):  
VICTOR DE OLIVEIRA PINTO COELHO

O artigo tem como objetivo uma análise do contexto político e econômico verificado no Brasil a partir de 2016, tendo como foco a ascensão de Jair Bolsonaro. Mais especificamente, pretendemos analisar a relação entre as políticas de austeridade e a ideologia da extrema-direita, para tanto, utilizamos a noção de ideologia como categoria teórica. Como hipótese, o discurso patriótico e antipetista teria um duplo aspecto: o de mistificar os aspectos antipopulares das medidas de austeridade, por um lado, e o de politizar as propostas de austeridade, potencializando certas polarizações ideológicas que envolvem temas como meritocracia, corrupção, Estado, nação e “vermelhos”, por outro. A conceitualização sobre a ideologia, assim, tem papel importante no sentido de fundamentar seu duplo aspecto de mistificação e proposição de sentido.


2021 ◽  
Vol 18 (32) ◽  
pp. 200-219
Author(s):  
EDYENE MORAES DOS SANTOS

Este artigo pretende apresentar um breve apanhado sobre os impressos políticos e sua influência nos contextos que contribuíram para a construção do Estado Nacional. A imprensa Oitocentista no Maranhão foi peça importantíssima para dimensionar debates em torno da vida político-partidária da província e ajudou a desencadear ações que demandaram medidas do Estado Imperial. As relações entre jornais, partidos, classes políticas e governo serão o objeto de análise deste artigo, considerando as dimensões que as narrativas sobre os fatos e o discurso político jornalístico alcançaram na vida sociopolítica do Maranhão no século XIX.


Sign in / Sign up

Export Citation Format

Share Document